O que é disforia pós-sexo? - Conversa Pra Homem

Mulheres Bem Resolvidas - Dicas e novidades para tornar a homem mais preparado

O que é disforia pós-sexo?

Depois de uma boa sessão de sexo, é normal sentir-se calmo e feliz. A frequência cardíaca diminui, a respiração fica mais lenta e seus músculos relaxam. Para alguns homens, é o momento perfeito para curtir a parceira ou até mesmo tirar um cochilo.

No entanto, nem todos têm os mesmos sentimentos. Ao invés de felicidade, sentem uma profunda melancolia, que pode durar de alguns minutos a várias horas. Trata-se da disforia pós-sexo, um problema comum que pode gerar diversos transtornos para a vida sexual e para os relacionamentos.

disforia pós-sexo

No texto de hoje vamos falar sobre:

  • O que é disforia pós-sexo?
  • Não há uma razão clara para a disforia;
  • Afeta os homens;
  • Afeta pessoas de maneiras diferentes;
  • O que causa essas emoções negativas depois do sexo?
  • Como lidar com a disforia pós-sexo?
  • Não é errado liberar a tristeza.

O que é disforia pós-sexo?

De acordo com a Sociedade Internacional de Medicina Sexual, a disforia pós-sexo, ou disforia pós-coito (DPC), é uma condição na qual a pessoa sente tristeza ou profunda melancolia após o sexo. Como a palavra já diz, seria a sensação oposta a euforia. 

Ou seja, isso significa que, em circunstâncias normais, a fase pós-sexo provoca sensações de bem estar, junto com um relaxamento psicológico e físico. Entretanto, pessoas que experimentam a disforia pós-sexo podem expressar após a relação sexual sentimentos de melancolia, choro, ansiedade, irritabilidade ou agitação.

Não há uma razão para a disforia

Primeiramente, é importante deixar claro que a disforia pós-sexo pode acontecer quando a pessoa não tem nenhuma razão para ter sentimentos negativos, em relação a experiência sexual que acabou de acontecer. O sexo pode ter sido consensual, prazeroso, e até tenha induzido a alguns orgasmos, porém, inesperadamente após o ato, o homem se sente perturbado, sem uma compreensão clara por que ele está se sentindo dessa forma.

Isso pode acontecer mesmo quando a parceira é alguém com quem está em um relacionamento sério, da mesma forma que pode acontecer quando se está com uma parceira pela primeira vez ou em um relacionamento casual.

Afeta os homens

Acreditava-se que a disforia pós-sexo afetava somente as mulheres. Entretanto, descobriu-se que a condição afeta qualquer gênero. Em um estudo realizado na Universidade de Tecnologia de Queensland, em 2015, 46% dos 230 participantes afirmaram ter sofrido disforia pós-sexo em algum momento de sua vida, enquanto cinco por cento tinham experimentado isso várias vezes no último mês.

Em 2018, foi feito um estudo na mesma universidade, para saber como a disforia pós-sexo afetava o público masculino. Os pesquisadores entrevistaram 1.200 homens e descobriram que 41% relataram ter sofrido disforia pós-sexo durante sua vida, com 20% afirmando ter vivenciado nas últimas quatro semanas. Além disso, cerca de 4% dos homens relataram ter apresentado a disforia pós-sexo regularmente.

disforia pós-sexo

Afeta pessoas de maneiras diferentes

É importante dizer que algumas pessoas choram depois do sexo e outras se sentem vazias ou tristes. E mais, algumas até discutem com a parceira. Eventualmente há uma sensação de decepção. Como as pessoas vivenciam a disforia pós-sexo de maneiras diferentes, pode ser difícil descrever seus sintomas. Porém, em geral, pode ser descrito como uma emoção negativa que faz um forte contraste com o que se estava sentindo alguns minutos antes.

Assim sendo, pode-se dizer que a disforia pós-sexo acontece quando a experiência emocional negativa não parece se encaixar no momento. Sentir-se triste, deprimido, choroso ou ansioso quando tudo está bem no relacionamento e nos encontros sexuais, é algo confuso. Isso faz com que muitas pessoas acreditem que algo esteja errado no relacionamento.

Durante os estudos em Queensland, um homem relatou que a disforia pós-sexo fazia com que ele se sentisse autodepreciativo, e outro relatou que sentia muita vergonha. Um terceiro participante comentou que crises de choro eram constantes após o sexo.

O que causa essas emoções negativas depois do sexo?

Ainda não há muitas pesquisas em relação ao tema. Os cientistas ainda procuram as causas definitivas que provocam a disforia pós-sexo. Mesmo assim, especialistas apontam algumas teorias para o que poderia estar por trás da resposta emocional inexplicável:

1. Química cerebral

De acordo com a Sociedade Internacional de Medicina Sexual, fazer sexo pode liberar a oxitocina, o chamado hormônio do amor. Ele faz com que as pessoas se sintam ligadas e conectadas a outra pessoa. Por isso, é possível que a ligação com uma parceira durante o sexo seja tão intensa, que quebrar esse vínculo possa desencadear um sentimento de tristeza.

No entanto, depois que o sexo acaba, pode acontecer um súbito reconhecimento de que você não estava tão conectado quanto os hormônios fizeram você acreditar; seja porque é um encontro sexual casual ou porque pode haver problemas em seu relacionamento. Em resumo, isso pode fazer você se sentir triste ou frustrado.

Nesse sentido, o sexo é uma mudança súbita. Você sai de uma sensação de intensa proximidade, tanto emocional quanto física, para uma sensação de solidão, rejeição ou ansiedade, para qual não estava preparado.

2. Traumas

Os estudos que foram conduzidos em torno da disforia pós-sexo descobriram que um histórico de abuso físico, emocional e sexual está correlacionado com uma maior incidência de disforia pós-sexo, tanto entre homens como em mulheres.

É possível que fazer sexo – mesmo sendo consensual, prazeroso e maravilhoso – seja uma experiência desencadeadora por causa dos traumas passados. Já foi provado que o fato de ter sofrido agressão sexual e/ou abuso, especialmente quando criança, pode ter consequências psicológicas duradouras à medida que a pessoa envelhece e tenta estar uma vida sexual normal.

Aliás, no estudo de Queensland, o abuso emocional foi a forma mais comum de abuso relatada pelos homens antes e depois dos 16 anos. O abuso sexual na infância foi mencionado por 12,7% dos homens e o abuso sexual na idade adulta por 3,5% dos homens. Em relação à saúde mental, o relato mais comum foi a depressão (36,9%), seguida pela ansiedade (32,5%) e transtorno bipolar (3%).

disforia pós-sexo

3. Vulnerabilidade

A verdade é que o sexo é uma coisa muito vulnerável em geral. Por exemplo, você está totalmente nú com a sua parceira, compartilhando as partes mais íntimas de si mesmo – que você geralmente não mostra à maioria das pessoas. Esse ato sozinho pode, depois, provocar emoções que você normalmente mantém ocultas.

A sensação de vulnerabilidade é desencadeada frequentemente quando o casal está indo rápido demais ou fazendo coisas mais do que o corpo pode suportar. Muitas vezes esses comportamentos são estimulados por um coquetel de substâncias que alteram a consciência, como álcool ou drogas, que relaxam e permitem a queda de inibições. Esses fazem com que você vá mais rápido do que pode.

4. Social

Muitos homens não crescem em ambientes positivos para o sexo e aprendem que ele é vergonhoso. Se você foi criado em uma religião que desencoraja a atividade sexual, e que ensina que as pessoas que fazem sexo são “sujas”, pode internalizar esses sentimentos – mesmo que não acredite neles.

Uma vez que a paixão e o estado de transe diminuem, e você volta para o “seu eu”, pode sentir vergonha ou arrependimento pelo que aconteceu. A liberdade que parecia ótima no momento do sexo pode agora parecer demais, como uma ressaca. A partir daí, surge a vergonha e, por isso, a resposta é se desligar, afastar-se da parceira, sentir-se deprimido ou experimentar uma onda esmagadora de tristeza, ocasionando na disforia pós-sexo.

Como lidar com a disforia pós-sexo?

1. Desenvolva um ritual de cuidados pós-sexo

É muito comum um conceito conhecido como “aftercare” ou cuidados posteriores após um encontro sexual. Trata-se de atividades de cuidado nas quais o parceiro dominante oferece afeição, gentileza e apoio ao parceiro(a) – e às vezes vice-versa – para garantir que ambos estejam livres de quaisquer efeitos psicológicos negativos do sexo.

É bom lembrar que, independentemente de como é o sexo com a sua parceira, pode ser uma boa ideia incluir o aftercare se você sentir-se triste. Além disso, você também pode criar sua própria rotina de cuidados de acordo com as próprias necessidades, com o intuito de evitar a disforia pós-sexo.

Sob o mesmo ponto de vista, você pode precisar conversar explicitamente sobre o que aconteceu durante o sexo, pode precisar fazer um lanche ou acariciar sua parceira até que a sensação de melancolia desapareça, por exemplo.

2. Acompanhe suas experiências.

Você sempre pode tentar rastrear sua própria experiência e ver se percebe algum padrão. Desse modo, pode ser que você costume sentir a disforia pós-sexo em certos tipos de situações evitáveis.

Além disso, você pode encontrar padrões que o ajudem a superar suas reações mais rapidamente. Por exemplo, talvez tomar um banho depois do sexo ou aconchegar-se com sua parceira pode fazer você sentir-se melhor.

3. Comunicação

A pesquisa realizada em Queensland, mostra que a conexão de uma pessoa com a outra não tem nada a ver com o fato de ela sentir a disforia pós-sexo. Em suma, você provavelmente não vai se sentir triste porque há algo de errado com seu relacionamento.

Por isso, assistir uma pessoa tendo uma reação emocional negativa depois do sexo pode ser estressante e confuso para ambos. Seja como for, é uma boa ideia manter sua parceira informada sobre o que está acontecendo, especialmente se você sabe que a disforia pós-sexo é uma ocorrência comum para você.

Dessa maneira, se você se sentir envergonhado, pode simplesmente dizer algo como: “Isso é algo que acontece comigo depois de eu ter relações sexuais. Não está ligado ao sexo que eu acabei de ter. É apenas uma coisa que vou superar em breve”.

4. Não tenha vergonha de procurar ajuda

Se você não puder falar com a pessoa que está do seu lado sobre o que está acontecendo, certifique-se de conversar com alguém, seja um amigo de confiança ou um terapeuta sobre a disforia pós-sexo.

Similarmente, é importante ter certeza de que não há outro problema interligado – como trauma ou problemas de ereção – que possa estar causando uma resposta emocional. Em resumo, caso seja necessário, pode ser útil usar terapia de casal ou sexual para resolver o problema.

disforia pós-sexo

Não é errado liberar a tristeza

Enfim, a melhor coisa que você pode fazer é sentir os verdadeiros sentimentos depois do sexo. Estar triste não diminui sua masculinidade. Quando tentamos lutar contra nossos sentimentos eles ficam muito mais fortes e difíceis de lidar. Lembre-se de que não é anormal passar por uma disforia pós-sexo.

Em outras palavras, o importante é desenvolver uma maneira adequada e saudável de responder às emoções e cuidar de si mesmo – e da pessoa que está do seu lado – à medida que você passa por isso.

Agora que você já sabe o que é disforia pós-sexo, que tal conferir essa e outras dicas sobre sexualidade e disposição sexual no meu e-book?

Gostou do artigo? Tem mais alguma dica que queira compartilhar com a gente? Deixe seu comentário aqui abaixo! Terei prazer de conversar com você!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *