Outubro Rosa não é só delas! Saiba por que os homens também devem aderir a campanha - Conversa Pra Homem

Mulheres Bem Resolvidas - Dicas e novidades para tornar a homem mais preparado

Outubro Rosa não é só delas! Saiba por que os homens também devem aderir a campanha

O Outubro Rosa é uma época importante de conscientização feminina sobre os riscos do câncer de mama.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), esse é o segundo tipo de neoplasia mais comum entre as mulheres, correspondendo a 29% de novos casos anuais apenas no Brasil.

Mas, acredite: ele também pode afetar você, homem — e não apenas como companheiro de uma paciente.

Sim, embora o risco seja pequeno, é possível que o homem tenha câncer de mama!

Portanto, você deve estar atento aos sinais da patologia.

Neste post, você vai entender: 

  • Como surgiu o Outubro Rosa;
  • Por que você também deve aderir à campanha;
  • Quais os fatores de risco para o câncer de mama;
  • Como preveni-lo;
  • O que é o Novembro Azul.

Vamos lá?

Como surgiu o Outubro Rosa?

O Outubro Rosa tem origem nos Estados Unidos. Em 1990, aconteceu a primeira Corrida pela Cura na cidade de Nova York.

Nesse evento, a Fundação Susan G. Komen for the Cure distribuiu aos participantes um laço rosa.

Sete anos depois, entidades das cidades de Yuba e Lodi, também nos EUA, começaram a implementar ações visando à prevenção do câncer de mama, chamando o evento de comemoração como Outubro Rosa. 

O que começou com a distribuição de laços rosa se transformou em ações como desfiles, corridas, jogo e muito mais. Até hoje, todas as ações lançadas são visando à prevenção precoce. 

Já no Brasil, a primeira iniciativa relativa ao Outubro Rosa aconteceu em 02 de outubro de 2002, com a iluminação rosada do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista/Obelisco do Ibirapuera. Era a comemoração 70 Anos do Encerramento da Revolução.

Por que os homens também devem se preocupar com a data?

O Outubro Rosa deve ser um momento de reflexão e cuidado com todos. Veja por que os homens também devem aderir à campanha:

Empatia

Sabemos o quão importante é o apoio de familiares e amigos durante um momento difícil de nossas vidas, inclusive com problemas de saúde. 

Um estudo feito pelo Inca com 223 pacientes em quimioterapia e com até 3 anos de tratamento encontrou 31,33% dos participantes com ansiedade provável ou possível, e 26,18% com depressão provável ou possível, com predomínio em mulheres.

Olha, para mulheres pacientes de câncer de mama metastático, ter a família por perto (64%) e encontrar amigos (55%) são alguns dos fatores mais lembrados quando o assunto é vencer a doença.

Aliás, não são raros os casos de pessoas que obtiveram sucesso na luta contra o câncer e contaram com o apoio de amigos e familiares.

De um simples gesto ao corte de cabelo, qualquer gesto de amor faz a diferença nesse momento.

Entretanto para a maior parte dos maridos, quando a mulher precisa de ajuda, parece que o companheirismo perde totalmente o peso.

Em entrevista à rádio CBN, especialistas afirmaram que mais de 70% das pacientes com câncer de mama são abandonadas por seus consortes.

Por exemplo, quando o cabelo da esposa começa a cair ou quando ela é obrigada a fazer uma mastectomia, o homem relata “não aguentar” e vai embora.

Horrível, não é verdade?

Mas é o que infelizmente acontece.

Por isso, ser um homem que entende o que é companheirismo e que a mulher é mais do que seu corpo é ser um ponto fora da curva do abandono.

Saúde

Como dito, embora raro (apenas 1% dos casos), o câncer de mama pode aparecer no homem, já que ele também tem glândulas mamárias e hormônios femininos.

Assim sendo, o Outubro Rosa pode ser um período de conscientização masculina sobre sua própria saúde. 

O problema é que, como o homem não tem o hábito de se examinar (afinal, é algo raro de acontecer), o câncer só é identificado quando já está no estágio 2 ou 3. 

Aproveite o Outubro Rosa e conheça os sinais do câncer de mama:

  • Vermelhidão, descamação, ondas ou rugas na pele da mama ou do mamilo;
  • Inchaço ou protuberância na região, geralmente indolor;
  • Retração (diminuição do volume) do mamilo;
  • Inchaço nos linfonodos da axila.

Cuidado

Você sabia que o câncer de mama é altamente curável?

O Outubro Rosa vem nos lembrar da importância do diagnóstico precoce: quando descoberto no início, a chance de cura é de 95%.

Você com certeza tem mulheres na família, no trabalho ou no seu círculo de amigas.

Se você tiver namorada ou esposa, então, é fundamental conhecer os sintomas para observar se há algo de diferente no seio da parceira.

Isso pode ser crucial para que a mulher descubra a formação de um nódulo ou o câncer já desenvolvido.

Quer conhecer os sintomas? Então, confira a lista:

  • Inchaço de toda ou parte de uma das mamas, mesmo que não se sinta um nódulo;
  • Pele da mama ou do mamilo espessa ou com retração;
  • Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas;
  • Irritação ou protuberância de uma parte da mama;
  • Secreção com sangue ou serosa pelos mamilos;
  • Sensação de nódulo aumentado na axila;
  • Dor na mama ou mamilo;
  • Nódulo único endurecido;
  • Vermelhidão na pele;
  • Inversão do mamilo;
  • Edema no braço;
  • Inchaço da pele.

Atividade física

Fazer exercícios físicos traz diversos benefícios para o casal, como mais bem-estar, menos riscos de diversas doenças, transas melhores e envelhecimento com qualidade.

Além disso, segundo pesquisa feita com instituições brasileiras e americanas e divulgada pela revista Nature, 12% das mortes por câncer de mama seriam evitáveis com a prática de atividades físicas. 

Fazer exercícios sozinho pode ser desmotivador, mas quando se tem alguém do lado, fica muito mais fácil.

Então, por que não se exercitarem juntos?

Caminhadas, corridas, passeios de bicicleta, natação e artes marciais são excelentes pedidas.

Mas não deixem de passar no cardiologista antes para evitar problemas, ok?

Quais os fatores de risco para o câncer de mama?

Não há apenas um motivo para o aparecimento do tumor. No entanto, a idade costuma pesar mais: de cada 5 casos, 4 ocorrem a partir dos 50 anos.

É por isso que tanto a mamografia quanto o exame clínico das mamas devem ser anuais a partir dos 40, mas para mulheres com alto risco, a idade é de 35 anos.

É importante salientar que não ter histórico de câncer de mama na família não isenta a mulher do perigo: 85% dos casos ocorrem em mulheres

De acordo com o Inca, os fatores de risco se dividem em três categorias, que são:

Ambientais e comportamentais

  • Obesidade e sobrepeso após a menopausa;
  • Sedentarismo e inatividade física;
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Exposição frequente a raios-X.

Da história reprodutiva e hormonal

  • Uso de reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos;
  • Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona);
  • Primeira menstruação antes de 12 anos; 
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Menopausa após os 55 anos;
  • Não ter tido filhos.

Fatores genéticos e hereditários

  • casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos;
  • alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2;
  • história familiar de câncer de mama em homens;
  • história familiar de câncer de ovário.

Se você tem uma companheira ou amiga que faz uso de anticoncepcionais, provavelmente se preocupou ao ver a lista.

Segundo estudo publicado no New England Jornal of Medicine, o risco de câncer de mama é maior tanto em atuais quanto em antigas usuárias do medicamento.

No entanto, a Sociedade Brasileira de Mastologia diz que não há necessidade de interromper o uso do anticoncepcional que já utilizam.

O importante, claro, é conversar com o médico sobre os prós e contras de cada tipo de pílula.

Como prevenir o câncer de mama?

Não é possível prevenir o câncer de mama por completo, já que há múltiplos fatores relacionados ao surgimento da doença e deles não são modificáveis.

Porém, só alimentação e exercícios físicos já diminuem em 28% as chances de aparecimento do tumor.

Em geral, as regras para prevenir o câncer são as mesmas. No entanto, com relação à mama, destaca-se a amamentação.

A cada 12 meses de aleitamento, as chances de aparecimento de um tumor mamário diminuem em 4,3%.

Isso ocorre porque os níveis de estrogênio não aumentam no organismo.

Veja outras dicas de prevenção ao câncer de mama:

  • Evite ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Mantenha o peso adequado;
  • Pratique atividades físicas;
  • Comer carne processada;
  • Evite álcool;
  • Não fume.

Novembro Azul vem aí!

Depois do Outubro Rosa, vem o Novembro Azul, voltado para a saúde masculina.

No mundo inteiro, são feitas campanhas que reforçam a importância de fazer o exame de próstata.

Porém, muitos homens ainda têm preconceito e, por isso não fazem o exame.

Em pesquisa feita pelo Datafolha com torcedores de futebol cariocas, 54% revelaram que não fazem no exame de próstata por preconceito ou machismo.

O problema é que esse falso moralismo só prejudica esse público!

Aliás, o câncer de próstata é o segundo que mais afeta os homens, perdendo apenas para o de pele.

Então, vamos prevenir!

Não deixe de fazer os exames de toque retal e de PSA anualmente a partir dos 50 anos!

Viu como é possível se cuidar e ainda prezar pela vida de quem você ama? Portanto, não deixe este Outubro Rosa passar em branco. E não se esqueça de que o Novembro Azul vem aí!

Já fez seu exame de próstata?

E que tal começar com exercícios pélvicos e ter mais saúde?

Por isso, baixe agora mesmo o meu e-book! Confira exercícios simples para durar mais no sexo e encantar sua parceira!

Gostou do nosso artigo? Tem mais alguma dica que queira compartilhar com a gente? Deixe seu comentário aqui abaixo! Terei o prazer de conversar com você!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *