Quando o assunto é sexualidade masculina vários tabus podem ser empecilhos para que o homem tenha uma vida sexual satisfatória. A disfunção erétil é um dos problemas que causam perda na qualidade de vida e constrangimentos para os homens, podendo atingir até 50% deles após os 40 anos. Mas existem algumas soluções para essa condição, você conhece alguma? O viagra é uma delas!

Entretanto, mesmo o viagra sendo um medicamento indicado pelos médicos para alguns pacientes que possuem disfunção erétil, nem sempre o viagra resolve. Nesse caso, o médico pode avaliar as causas da ineficiência do viagra no paciente. 

Além do viagra, existem outras soluções. Você quer saber mais sobre o “azulzinho” e o que fazer quando ele não resolve? Então confira nosso post sobre o assunto!

Neste post, você vai entender:

  • O que é o viagra?
  • Quantas vezes por mês se pode usar o viagra?
  • Qual o efeito do comprimido azul?
  • Afinal, o que fazer quando o viagra não resolve?
  • Existe viagra natural?
  • Qual melhor solução natural para disfunção erétil?

O que é o viagra?

O comprimido azul, Viagra (Citrato de sildenafila ou sildenafil), já foi considerado o revolucionário do sexo, ele foi lançado em 1998, nos Estados Unidos. Logo após, outros países aderiram ao tratamento da disfunção erétil com esse medicamento vasodilatador, como o Brasil.

A Pfizer é indústria farmacêutica responsável pelo viagra, que descobriu o medicamento por acaso. Ao testar um novo remédio que tinha como objetivo tratar problemas no coração, a Pfizer descobriu que ele tinha um efeito colateral peculiar, o de provocar ereção.

Na época de seu lançamento, a Pfizer investiu em publicidade desse remédio para disfunção erétil. Com isso, em pouco tempo, ele se tornou referência para impotência sexual. Atualmente existem outros medicamentos similares e genéricos com a mesma função.

Com o passar dos anos, o homem pode ter alguns episódios de disfunção erétil, alguns recorrem ao viagra para evitar a perda de ereção durante as relações sexuais. 

As causas para a falta de ereção ou ejaculação insuficiente podem ser várias, as mais comuns são:

  • Cansaço
  • Estresse
  • Preocupações
  • Alterações orgânicas que prejudicam o fluxo sanguíneo do pênis

Quando o homem toma medicamentos vasodilatadores, ocorre um relaxamento e melhora da ansiedade, o que já facilita a firmeza do pênis na ereção, além melhorar o controle da ejaculação. 

Atualmente existem alguns medicamentos utilizados para a melhora da ereção e controle ejaculatório, que podem ser utilizados associados ou não, como cada tratamento é individual, é preciso se consultar com um urologista e verificar o melhor tratamento para o caso. 

A patente do viagra (Citrato de Sildenafila) expirou em 2013, o que facilitou o acesso ao medicamento, pois agora no Brasil há várias opções de remédios genéricos e por preços mais acessíveis. 

Quantas vezes por mês se pode usar o viagra?

Por ser um remédio, o viagra não pode ser utilizado de forma recorrente e sem orientação médica. Assim, os homens que precisam recorrer ao medicamento devem fazer a ingestão correta e sem excessos, pois podem lidar com problemas na saúde e efeitos colaterais causados pelo viagra.

Para tomar o viagra, é preciso seguir a recomendação do fabricante, de um comprimido de 50 mg, que somente deve ser ingerido no máximo 1 vez ao dia. Entretanto, cada pessoa tem uma reação diferente ao medicamento, assim a dose pode ser diminuída ou aumentada, entre 25 mg a 100 mg. 

Qual o efeito do comprimido azul?

A propriedade ativa o sildenafil é que permite o efeito do comprimido azul. Esse princípio ativo é o mesmo do encontrado em remédios para o aumento da pressão arterial.

O remédio é indicado para homens com impotência sexual de leve a moderada. Ou seja, casos mais severos podem não ter um efeito satisfatório com o uso do viagra, mesmo com o aumento da dosagem. A avaliação médica é importante para saber quais os tratamentos e medicamentos que um homem com disfunção erétil precisa.

Após a ingestão do viagra, o efeito ocorre entre 30 a 2 horas, e a duração é de até 4 horas.  O ideal é ingerir o medicamento cerca de 1 hora antes da relação sexual. 

É importante frisar que a ereção só acontece quando há estímulo sexual,  não basta apenas tomar o viagra e esperar que algum milagre aconteça. Assim, não há o aumento da libido com a ingestão do medicamento, isso precisa ser feito através de masturbação ou pela parceira sexual. 

Afinal, o que fazer quando o viagra não resolve?

Pode acontecer de você tomar remédios para disfunção erétil e não ter os efeitos esperados, as causas para isso são muitos. O mais indicado é verificar se está tomando o medicamento da forma correta e na dosagem prescrita pelo médico.

Para ter um melhor resultado ao tomar viagra, é preciso seguir algumas orientações, como:

Excitação: assim como na ereção natural, ao tomar o viagra, é preciso que haja estimulação. Assim, nenhuma mágica acontece ao tomar a pílula azul. 

Não tome após as refeições: uma das indicações é não tomar o viagra após as refeições, o motivo é que a absorção do remédio é melhor após 2 a 3 horas após se alimentar. Estar de estômago vazio ajuda a melhorar o efeito do viagra.

Sem ansiedade: muitos homens que usam o viagra não esperam para iniciar o ato sexual, o que pode causar a falta de ereção, já que o medicamento tem um tempo para começar a agir no organismo. O ideal é que a relação sexual seja iniciada após 1 hora de ingestão do medicamento, pois é nesse tempo que o viagra atinge seu efeito máximo. 

Se mesmo após seguir todas as orientações do médico consultado e da forma correta de tomar o viagra, o medicamento ainda não ter bons resultados, é preciso pensar em alternativas para tratar a disfunção erétil.

Existe viagra natural?

Além de outros medicamentos conhecidos por terem a mesma função do viagra, há outras soluções naturais para ajudar na disfunção erétil, porém, mesmo que elas podem ter algum efeito benéfico para quem lida com essa condição, o acompanhamento médico e a indicação de medicamentos e tratamento de um profissional não devem ser ignorados. 

Outras indicações médicas podem ser o uso de substâncias injetáveis e até a prótese peniana, conforme o caso e avaliação médica.

Entretanto, levar um estilo de vida mais saudável, praticar exercícios físicos, ter uma alimentação balanceada, evitar o estresse e ter uma rotina mais tranquila facilitam a ereção natural. Assim, a ingestão de alimentos que melhoram a estimulação sexual pode ajudar na disfunção erétil, sobretudo em casos mais leves.

Alguns alimentos conhecidos como viagra natural:

Melancia

A melancia é um dos alimentos que pode ajudar nos casos de disfunção erétil, segundo um estudo realizado na Universidade A&M, nos EUA, a melancia possui aminoácidos conhecidos como citrulina, que relaxam e dilatam os vasos sanguíneos, semelhante ao que acontece em medicamentos similares ao viagra.

Mesmo assim, os estudos não são claros quanto a quantidade de melancia necessária para ter os benefícios. O ideal é sempre o consumo balanceado e diversos dessa e de outras frutas durante o dia a dia. 

Ostras

As ostras são bem conhecidas pelo seu poder afrodisíaco, pois elas são ricas em zinco, vitamina que ajuda na espermatogênese formação dos espermatozoides e da testosterona.

Contudo, de nada adianta consumir antes do ato sexual, já que por ser um alimento, ele deve ser incluído na dieta de forma balanceada e com mais regularidade para que seus efeitos possam ser percebidos.

Gengibre

O gengibre é um alimento estimulante do sangue. Essa raiz pode ser utilizada em forma de chá, em conserva (Shoga Gari) e até em diversas receitas doces e salgadas.

Além de ser um alimento afrodisíaco e benéfico para a disfunção erétil, o gengibre também colabora para a melhora das funções hormonais masculina.

Alimentos ricos em ômega 3

Os alimentos ricos em ômega 3 podem ajudar no combate da disfunção erétil. Um exemplo disso são as oleaginosas, que possuem antioxidantes e ômega 3 que ajudam na lubrificação de mucosas e circulação sanguínea.

Os peixes como o salmão, o azeite, abacate  também são ricos em ômega 3, alimentos que também melhoram a circulação.

Se esses alimentos são benéficos à saúde e ajudam na melhora da ereção, alguns hábitos podem ser nocivos e facilitam a disfunção erétil. É o caso do consumo de bebidas alcoólicas, que podem até causar uma certa excitação sexual no início, porém a bebida alcoólica atua como  depressor sobre o Sistema Nervoso Central (SNC), causando a inibição sexual e até a disfunção erétil, se consumida em excesso e por período prolongado.

Qual melhor solução natural para disfunção erétil?

É importante saber que não há solução natural milagrosa para disfunção erétil, porém, é possível ter hábitos alimentares e de vida mais saudáveis a evitar e melhorar problemas de disfunção erétil.

Uma forma natural e que pode ser uma das melhores opções para disfunção erétil é unir uma estilo de vida mais saudável, como a redução do estresse, praticar exercícios, alimentação balanceada até a prática de exercícios masculinos íntimos e terapia para tratar ansiedade e estresse, alguns dos principais causadores da disfunção erétil.

Quer melhorar seu desempenho sexual e ter uma vida sexual mais feliz? Então baixe gratuitamente o ebook “A Energia do Homem

Gostou do artigo sobre o que fazer quando o viagra não resolve? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário aqui embaixo, vou ter prazer em conversar com você!